Plano Diocesano e Prioridades

A prioridade diocesana “Missão Continental para uma Igreja em Estado Permanente de Missão” deve estar gravada no meio dos olhos de todas as organizações, pastorais, movimentos, associações, ministérios, conselhos, ou seja, de todas as forças que fazem a Igreja Diocesana. E os recursos, humanos e financeiros, para essa prioridade devem convergir.

O Plano de Ação Pastoral é fruto de um longo processo de estudo e discussão, passando pelas foranias, conselhos de pastoral e de presbíteros, culminando na Assembleia Diocesana. Construído em mutirão, deve pautar toda a ação evangelizadora da Igreja Diocesana. O Plano se constitui em manual para todos os agentes de pastoral, nenhum movimento ou setor faz pastoral a partir do que gosta ou acha melhor. O plano é a linha mestra que deve orientar toda a ação e esta, deve incidir sobre a realidade concreta. Por mais simples que possa ser, é um documento da Igreja Diocesana, é a expressão do que somos e do que queremos como igreja local. Nele encontramos princípios de reflexão, critérios de julgamento e diretrizes para a ação. É como uma seta que vai orientando o caminho na direção da unidade e comunhão.